A produção textual no processo de aprendizagem da língua escrita: Práticas docentes em uma turma de Alfabetização

Nome: Lainy Martinelli dos Santos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 13/03/2020
Orientador:

Nomeordem crescente Papel
Záira Bomfante dos Santos Orientador

Banca:

Nomeordem crescente Papel
Záira Bomfante dos Santos Orientador
Rita de Cassia Cristofoleti Examinador Interno
Clarice Lage Gualberto Examinador Externo

Resumo: O presente trabalho objetivou compreender os modos com os quais as crianças, em processo de Alfabetização, são oportunizadas a produzirem textos, mesmo sem terem aprendido todo o código linguístico alfabético. Trata-se de um estudo que foi realizado em uma escola pública de Ensino Fundamental, no município de São Gabriel da Palha, tendo como metodologia a Pesquisa Participante Colaborativa. Os pressupostos da Perspectiva Histórico-Cultural nos ajudaram a compreender o desenvolvimento do aluno como sujeito social e cultural, analisando a forma como este se apropria dos conhecimentos historicamente produzidos. Nos apoiamos em Bakhtin (1981, 1997), Kress (1997, 2008, 2015, 2018) e Geraldi (2003) para discutir sobre o conceito de Linguagem dialógica e interacional, assim como a noção de texto, fruto da comunicação entre sujeitos em um dado contexto social, produzido por variados modos e recursos semióticos. A metodologia baseou-se em um paradigma qualitativo em que realizamos observação participante, contando com o auxílio de diário de campo, gravações em áudio, fotografia das produções dos alunos, assim como realização de entrevista com a professora regente. Compreendeu-se que os alunos, ao produzirem textos, utilizam diversos modos semióticos na tentativa de proferir seus discursos, expondo seus interesses e pontos de vista sobre determinados assuntos. Isto só foi possível, pois, por meio das práticas docentes, foram oportunizados a produzirem coletivamente, em duplas, individual, com letras, imagens, desenhos. Os resultados apontam uma grande preocupação, docente e dos materiais, para que os textos se aproximassem dos contextos reais de uso, utilizando demasiadamente o trabalho com os gêneros discursivos. Nossa intenção não foi formular caminhos a serem seguidos ou gerar críticas negativas ao trabalho docente, mas sim compreender as inquietações a respeito da produção textual na Alfabetização, motivando novas pesquisas e novos rumos.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540