O ENSINAR E O APRENDER VISTO COM OUTROS OLHOS: CAMINHOS INDIRETOS DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE BIOLOGIA CELULAR PARA ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS EM ESPAÇO NÃO FORMAL DE ENSINO

Resumo: O presente projeto de pesquisa pretende favorecer o desenvolvimento e da aprendizagem de alunos com deficiência visual (cegos e baixa visão) por meio de caminhos indiretos de aprendizagem em Biologia Celular, conteúdo especíifico e de fundamental importância na disciplina de ciência/biologia, em espaço não formal de ensino, município de Jaguaré/ES. O estudo se referência na abordagem Histórico-Cultural desenvolvida por Vygotsky e em seus estudos sobre a aprendizagem e o desenvolvimento da deficiência. Neste contexto, podemos considerar que pesar de toda capacidade de aprendizado e de desenvolvimento que o aluno deficiente visual possui, existem dificuldades a serem superadas durante o processo de ensino e aprendizagem, pois de um modo geral, o acesso aos conteúdos educacionais são primordialmente visuais. Logo, para o aluno deficiente visual, o processo de aprendizagem em citologia demanda que sejam feitas adaptações por ser um conteúdo abstrato e de difícil entendimento, evidenciando a grande necessidade e a importância de criar/possibilitar caminhos indiretos de aprendizagem, pois a pessoa quando privada do sentido da visão, ou com baixa acuidade visual, necessita de materiais palpáveis/concretos para formar a imagem tátil e assim construir a representação mental do mesmo.

Data de início: 2018-02-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Karina Carvalho Mancini
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540