Efeito de uma intervenção didática sobre células fotoeletroquímicas no conhecimento de estudantes de licenciatura: uma possibilidade para o ensino de Ciências no ensino básico

Nome: Thiago Rafalski Maduro
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 23/03/2016
Orientador:

Nomeordem crescente Papel
Gilmene Bianco Orientador

Banca:

Nomeordem crescente Papel
Sandra Mara Santana Rocha Examinador Interno
Gilmene Bianco Orientador
Erica Duarte Silva Examinador Externo
Diemerson Saquetto Examinador Externo

Resumo: Avaliações como o Pisa e o Indicador de Letramento Científico têm mostrado as diversas deficiências do ensino de ciências no Brasil. Dentre as quais, destaca-se a falta de metodologias de ensino que promovam a formação de um cidadão capaz de interagir com o mundo a sua volta, transcendendo o conhecimento vulgar pelas lentes da ciência. Neste contexto, criamos uma sequência didática (SD) para o ensino de química e física, a qual associamos uma modificação original do experimento de confecção células fotoeletroquímicas proposto por Smestad e Grätzel (1998). Inserida em um minicurso de 12 horas, a SD foi ofertada a alunos dos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas e Licenciatura em Química, que responderam aos questionários aplicados antes e depois de cada uma de suas seis etapas. O delineamento pré-teste pós-teste permitiu avaliar estatisticamente o efeito da SD no conhecimento dos alunos quanto à conceitos específicos de física, química e outras questões, utilizando os testes não-paramétricos de Wilcoxon para dados pareados e o teste do sinal para a mediana. Todos os parâmetros avaliados mostraram que a SD produziu efeito causando, no geral, melhoria no aprendizado e aumento de conhecimento dos alunos. A análise do conteúdo (BARDIN, 2011) foi utilizada para categorização e contagem de frequência de unidades de registro presentes nas questões objetivas dos questionários, evidenciando características positivas e negativas da SD segundo a percepção dos alunos. Dentre as características positivas vale ressaltar a metodologia dinâmica e didática, que facilitou a aprendizagem do conteúdo com propostas de experimentação que apresentam materiais de fácil acesso. As características negativas apontadas pelos alunos sugerem especial atenção ao tempo disponível para as aulas no ensino básico e outras possíveis adequações na SD. Com efeito no conhecimento dos alunos, a SD mostrou características favoráveis como instrumento parcial para capacitação inicial e continuada de professores. Apesar das respostas dos alunos indicarem estatisticamente que a SD pode ser adotada no ensino básico, sua eficiência no processo de ensino só poderá ser constatada quando for aplicado no ensino fundamental e no ensino médio.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540