O Ensino da Educação Ambiental sob a Égide da Aprendizagem
Baseada em Problemas

Nome: Jéssica Breda de Paula
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 20/02/2020
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Nery Furlan Mendes Co-orientador
Sandra Mara Santana Rocha Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Nery Furlan Mendes Coorientador
Marcia Regina Santana Pereira Examinador Interno
Paulo Rogerio Garcez de Moura Examinador Externo
Sandra Mara Santana Rocha Orientador

Resumo: O presente trabalho possui como título ‘O ensino da Educação Ambiental sob a Égide da Aprendizagem Baseada em Problemas’ e se configura em uma pesquisa participante de abordagem qualitativa que visa investigar a viabilidade do uso da Aprendizagem Baseada em Problema (ABP) como metodologia para promover uma Educação Ambiental (EA) crítica. No Brasil, a EA é definida pela Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), instituída pela Lei 9.795/1999, considerando uma compreensão de meio ambiente em suas múltiplas e complexas relações, devendo ter um caráter transversal no currículo escolar de forma a estimular uma consciência crítica em relação aos problemas ambientais, fortalecendo assim a cidadania através da participação individual e coletiva. Não podendo ser trabalhada em uma disciplina específica, cabe ao professor, independentemente de sua área de formação, garantir que a EA faça parte do processo de aprendizagem dos alunos. Desta forma, a pesquisa se propôs a desenvolver uma metodologia didática envolvendo a Aprendizagem Baseada em Problemas à alunos dos cursos de licenciatura da Universidade Federal do Espírito Santo, campus São Mateus. Para obter as percepções quanto a potencialidade da metodologia no ensino transversal da Educação Ambiental foi elaborado e realizado um curso de formação, que foi cadastrado como um projeto de extensão com o título “Formação de professores para o ensino em educação ambiental através da aprendizagem baseada em problemas (ABP)”, promovendo um espaço de trocas sobre a problemática do ensino da EA, sua transversalidade e o papel do educador. Oportunizando, assim, o conhecimento e reflexão sobre a ABP, foi proposto aos alunos a elaboração de um projeto no qual os participantes do curso colocariam em prática os conhecimentos adquiridos. Os dados foram levantados por meio de dois questionários nos quais foram empregados a Análise de Conteúdo de Bardin. A observação participante, o diário de bordo, os mapas conceituais, bem como a utilização de outros instrumentos ao longo do curso de formação também permitiram a análise de dados que mostrou a ABP sendo eficaz no cumprimento do seu papel de aquisição de competências cognitivas e atitudinais, que por serem essenciais no contexto dos educandos, assumem um caráter de relevância para a prática dos futuros docentes. Os participantes do curso de formação demonstraram acreditar na potencialidade da metodologia para o ensino da EA, devido a sua capacidade de despertar a curiosidade dos alunos, permitir a contextualização e a aproximação dos temas com a realidade vivida pelos mesmo, além de permitir o despertar da autonomia e do pensamento crítico que levariam a uma EA que se efetive no convívio em sociedade. Em relação ao curso de formação, observou-se a importância dos conhecimentos compartilhados ao longo dos encontros, debates e momentos de reflexão, visto que para muitos dos futuros docentes participantes este foi seu primeiro contato com a Educação Ambiental assim como com as metodologias ativas.

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540