Construindo o pensamento filogenético na educação básica:
materiais didáticos e formação para professores

Nome: Marcela Miranda de Lima
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 25/03/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Karina Carvalho Mancini Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Anderson Geyson Alves de Araújo Examinador Externo
Gustavo Machado Prado Examinador Interno
Karina Carvalho Mancini Orientador

Resumo: Essa pesquisa teve como objetivo contribuir para a inserção da prática pedagógica
sobre a sistemática filogenética na formação inicial de licenciandos em Ciências
Biológicas. Para tanto, foram utilizadas perspectivas teóricas de Vigotski e Shullman.
A pesquisa foi desenvolvida dentro da proposta metodológica da pesquisa-ação e
dividida em duas etapas: (1) Desenvolvimento e avaliação de materiais didáticos
para o ensino da sistemática filogenética; (2) Desenvolvimento e avaliação do
impacto de uma ação pontual (Oficina) voltada para a formação do conhecimento
pedagógico de conteúdo (CPC) de sistemática filogenética. A pesquisa teve como
instrumentos de apreensão e produção de dados a aplicação de questionários e
entrevista semiestruturada. Foi desenvolvido e avaliado o material "Árvore da vida",
composto de: (1) "Construindo a árvore da vida", kit para montagem de cladogramas
tridimensionais com possibilidade de rotação de eixos e (2) "Quiz árvore da vida",
jogo de tabuleiro para revisão de conceitos em sistemática filogenética. Tanto o kit
tridimensional quanto o jogo despertaram o interesse dos alunos do ensino médio,
que se envolveram no assunto. Os materiais tiveram boa aceitação, tanto por parte
da professora regente da turma e bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de
Iniciação à Docência , como por parte dos alunos. Por sua vez, a oficina
desenvolvida melhorou a compreensão geral em filogenia dos licenciandos, o que
pode ser percebido não só pelas avaliações nos questionários conceituais, mas por
seus comentários e reações. Além disso, a oficina influenciou a predisposição destes
futuros professores em abordar o tema, sendo que ao final da mesma quase todos
os participantes disseram se sentir preparados, ou parcialmente preparados, para
trabalhar o assunto com alunos de ensino médio. Assim, consideramos que o uso de
materiais tridimensionais, a abordagem dos erros mais comuns dos estudantes,
além da explicitação da importância do tema nas aulas e a apresentação dos
cladogramas enquanto ferramentas são pontos importantes a serem considerados
no ensino da sistemática filogenética para alunos licenciandos em Ciências
Biológicas, que irão futuramente abordar o assunto na educação básica.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Rodovia Governador Mário Covas, Km 60 - Bairro Litorâneo, São Mateus - ES | CEP 29932-540